quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Arteterapia é reconhecida na Classificação Brasileira de Ocupações

Um passo importantíssimo na direção da legalização e reconhecimento da Arteterapia no país foi concretizado. Agora a Arteterapia está presente na Classificação Brasileira de Ocupações (CBO) – documento que reconhece, nomeia e codifica os títulos e descreve as características das ocupações do mercado de trabalho brasileiro.

A Arteterapia está no código 2263: Profissionais das terapias criativas e equoterápicas:
Títulos
2263-05 – Musicoterapeuta
2263-10 – Arteterapeuta
2263-15 – Equoterapeuta



“Descrição Sumária:

Realizam atendimento terapêutico em pacientes, clientes e praticantes utilizando programas, métodos e técnicas específicas de arteterapia, musicoterapia e equoterapia. Atuam na orientação de pacientes, clientes, praticantes, familiares e cuidadores. Desenvolvem programas de prevenção, promoção de saúde e qualidade de vida. Exercem atividades técnico-científicas através da realização de pesquisas, trabalhos específicos, organização e participação em eventos científicos.” (http://www.mtecbo.gov.br/cbosite/pages/home.jsf)

Utilizando a criatividade como matéria-prima, a Arteterapia possibilita que as pessoas experimentem diversos materiais – pintura, desenho, escultura, dança, poesia, música, teatro, tecelagem, colagem etc – e se expressem livremente, sem nenhuma preocupação estética. Dessa forma, através do expresso artisticamente a pessoa no processo arteterapêutico entra em contato com informações guardadas no inconsciente, podendo compreender os significados emocionais contidos no símbolo.

Segundo a arteterapeuta Ângela Philippini, “o caminho criativo em Arteterapia tem o propósito de concretizar, dar forma e materialidade ao que é intangível, difuso, desconhecido ou reprimido. Sonhos, conflitos, desejos, afetos, energia psíquica que é bloqueada e precisa liberar-se e fluir, ganhar concretude e poder plasmar e configurar símbolos, que, assim, cumprem sua função de comunicar, estruturar, transformar e transcender.”

A Associação Americana de Arteterapia – AATA descreve a Arteterapia como “o uso terapêutico da atividade artística no contexto de uma relação profissional por pessoas que experenciam doenças, traumas ou dificuldades na vida, assim como por pessoas que buscam desenvolvimento pessoal. (…) Arteterapeutas são profissionais com treinamento tanto em arte como em terapia. Têm conhecimento sobre desenvolvimento humano, teorias psicológicas, prática clínica, tradições espirituais, multiculturais e artísticas e sobre o potencial curativo da arte.”

Pernambuco é um dos estados brasileiros onde a Arteterapia tem ganhado mais força no País, contando atualmente com cursos de Especialização e Formação e com a Associação Pernambucana de Arteterapia (ARTE-PE). Os arteterapeutas pernambucanos vêm atuando em consultórios, espaços terapêuticos, escolas, hospitais, empresas, entre outros espaços. Confira abaixo alguns locais no Recife que contam com a atuação de arteterapeutas:
Horizonte Desenvolvimento Humano
Gerar Arteterapia e Bem-Estar
Lumen Novum
Luminaris Núcleo de Desenvolvimento Humano
Jardim Atelier Terapêutico
Atelier Adriana Alliz
Ateliê da Luz

Confira também o link da União Brasileira de Associações de Arteterapia !